O ponto de partida para a presença na WEB é um portal, algo do tipo “minhaempresa.com.br”.

Não que isto seja obrigatório, várias empresas possuem apenas Facebook, Instagram, e conseguem desta forma seus objetivos, certamente voltado para o perfil de quem usa as redes. Para estas empresas, é fundamental estar sempre lançando alguma coisa, lembrando que, passado um tempo curto, aquilo “postado” já não está mais sendo visto, ou seja, rede social é interessante para comunicar-se com muitas pessoas, mas aquele portal “minhaempresa.com.br” é o lugar onde os interessados devem ser encaminhados.

Um usuário da Internet pode se tornar um cliente, mas ele não é de cara, assim, para projetos em que se precise de uma exposição mais detalhada de produtos, ou serviços, onde aquele usuário possa ter mais informações, figuras, manuais, dicas, artigos, exemplos, depoimentos, neste caso ele deve ser conduzido da rede social em questão para aquele portal “minhaempresa.com.br”.

A Plataforma WordPress permite que este portal possa ser produzido em pouco tempo, pois dispõe de uma enorme quantidade de modelos, alguns já pensados para vários perfis de empresa: lojas, consultoria, prestação de serviços, youtubber, jornal, etc.

Com um bom modelo, o portal pode nascer com as informações institucionais da empresa, dos produtos, serviços, e pode permitir uma interação com os usuários em comentários, em blogs, que é um instrumento interessante para manter o interesse no portal, a turma gosta de novidades, de retornar para saber o que há de novo.

Mas, é importante que a empresa se prepare, pois precisará ter recursos para criar conteúdo de forma dinâmica, dispor de pessoal para responder prontamente algum tipo de reclamação antes que tome grandes proporções, dar prosseguimento a pedidos feitos no portal, controlar as despesas de entrega, de estoque.

Alguns pontos desta plataforma devem ser considerados, em especial se a intenção é iniciar um projeto gratuito, que é possível desde que se tome atenção com alguns dados.

Veja mais na continuação deste tema em pontos positivos e negativos.

De qualquer forma a se o que se procura é um portal elegante, sofisticado, ao mesmo tempo simples, que reforce o conteúdo, e que se pretenda gastar muito pouco ou nada, não vejo melhor solução do que plataforma do tipo WordPress (existem outras com menor parcela de mercado como Joomla, Drupal), mas há que ser feito por pessoas com conhecimento, se possível na plataforma Linux (porém não descartando Windows conforme a necessidade).

O maior desafio é manter as atualizações em dia, conhecer bem o modelo escolhido, os plugins ativados e constantemente visitar os fóruns de discussão para eventual pró-atividade necessária no caso de falhas reportadas ou melhorias.

Eu mais que recomendo, eu uso.